Como ver chuva de meteoros que passa pelo Brasil nesta terça

Durante a madrugada desta terça-feira (31), a chuva de meteoros Tau-Herculídeas será visível em várias regiões do Brasil, entre às 23h e 3h, segundo especialistas.

Algumas partes do país terão uma visão privilegiada da chuva de meteoros. Segundo Marcelo Domingues, da Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros (Bramon), em entrevista feita pelo portal G1, o melhor ponto de observação será na região Norte do país.

“Roraima, Acre e o oeste do Amazonas terão mais visibilidade que o Nordeste e o Sul”, diz. Além disso, Marcelo ressalva que a visibilidade dependerá das condições climáticas.

A expectativa é que entre 9 e 57 mil meteoros serão visíveis. De acordo com Bramon, são quatro áreas de visibilidade principais:

  • 1ª faixa: cerca de 57 mil meteoros visíveis no Acre, Roraima e oeste e centro do Amazonas;
  • 2ª faixa: aproximadamente 42 mil meteoros visíveis em Rondônia, leste do Amazonas, Amapá, oeste do Mato Grosso e grande parte do Pará;
  • 3ª faixa: cerca de 25 mil meteoros serão visíveis no leste do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Distrito Federal, Tocantins, Maranhão, Piauí, Ceará, oeste da Bahia, Pernambuco, Minas Gerais, São Paulo e Paraná;
  • 4ª faixa: aproximadamente de 9 mil meteoros poderão ser observados no Rio Grande do Norte, Paraíba, Alagoas, Sergipe, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e grande parte de Pernambuco, Bahia, Minas Gerais, São Paulo e Paraná.

De acordo com o especialista, a chuva cruzará o céu em duas “janelas”. A primeira terá duração de aproximadamente 15 minutos e ocorrerá por volta da 0h11, horário de Brasília. A segunda, e mais intensa, deverá chegar às 2h05 e vai durar mais tempo: entre 20 e 30 minutos.

Marcelo recomenda que quem queira observar a passagem da Tau-Herculídeas fique atento ao céu a partir das 23h desta segunda-feira (30) até às 3h da terça-feira. Além disso, ele garante que não é necessário uso de equipamento, mas o ideal é ficar longe de iluminação e das luzes da cidade.

“No escuro é melhor, e não precisa olhar para um ponto específico do céu. Apesar da chuva estar mais ao norte, em todo céu será possível ver”, explica.

Os Estados Unidos e a América Central serão os locais mais privilegiados para ver o fenômeno com até 100 mil meteoros. De acordo com o especialista, a última tempestade dessa magnitude, visível da Terra, ocorreu há quase 200 anos, em 1833.

Fonte: Yahoo

Fique por dentro das novidades pela nossa página no Facebook ou pelo nosso perfil no Instagram.



Back to top