Os 6 signos mais infiéis do zodíaco

Os 6 signos mais infiéis do zodíaco. Foto: Pexels
Os 6 signos mais infiéis do zodíaco. Foto: Pexels

É claro que o signo solar sozinho não define totalmente uma pessoa. Em relacionamentos, deve-se levar em conta também o signo ascendente, a Lua e a Vênus natal do parceiro.

Mas o signo solar define uma tendência e você pode ficar mais cauteloso a partir daí. Só não vale ficar paranoico, ok?

Geminianos são os primeiros da lista de traidores (também na lista de signos mais mentirosos; vem ver).

+ A profecia dos corvos da Torre de Londres: menos de seis aves significam a desgraça
+ Essa é a melhor flor para o seu signo. Veja a do seu amor também!
+ Faça as pazes com o dinheiro! Semana com energias positivas para isso, segundo o tarot

Geminianos são os primeiros da lista de traidores (também na lista de signos mais mentirosos; vem ver).

Veja os seis signos mais propensos a serem infiéis

Gêmeos

Geminianos costumam estar no topo da lista de traidores.

Apelidados de “a borboleta do zodíaco”, sentem que precisam cheirar todas as flores, sentir o aroma, mesmo que rapidamente, de cada uma delas.

São volúveis em tudo na vida, dificilmente fixam seu foco e atenção em uma só coisa e isso pode trazer problemas em todos os setores de suas vidas.

E são inseguros: precisam testar sua capacidade de conquista a todo tempo. E daí você já sabe, a cada teste, podem vir novos affairs…

Aquário

Aquarianos estão entre os signos que mais têm medo de relacionar-se profundamente e fogem das emoções como o diabo foge da cruz.

São instáveis emocionalmente, extremamente racionais e bastante frios quando se trata de relacionamentos.

Aquarianos não acreditam em amor eterno, fidelidade, essas coisas que Hollywood nos fez acreditar. E que talvez seja só ilusão mesmo, né?

Eles não são de fantasiar a vida, especialmente a vida a dois, e quando se sentem estimulados por alguém, normalmente através da inteligência, não pensam duas vezes.

Traem com naturalidade. Aquarianos amam as amizades e costumam ser melhores amigos que amantes ou maridos e/ou esposas.

Sagitário

Sagitarianos são bastante conhecidos pela sua sede de aventura, e os relacionamentos não ficam fora dessa tendência. Possuem uma intensa sede de viver, o que pode, muitas vezes, criar-lhes alguns problemas.

Sentem que sempre estão perdendo algo, seja um relacionamento, um projeto ou qualquer coisa que ele nunca tentou.

São aventureiros e corajosos e não têm medo da liberdade e da solidão. Portanto, se veem uma oportunidade de conhecer alguém diferente, de outra cultura ou mais exótico que o comum, eles se jogam para a aventura, sem pensar em nada a não ser neles mesmos.

Sim, sagitarianos são egocêntricos e, muitas vezes, quando se trata de uma novidade, esquecem o valor da lealdade.

Áries

Arianos não conseguem viver bem sem o sabor da conquista. Todo sentido de aventura está relacionado com o desejo de conquistar – seja um novo emprego, um novo projeto, um novo sonho ou uma pessoa.

Precisam de estímulos o tempo todo e não costumam parar quietos. Sossego não é com eles.

São ansiosos e não conseguem disfarçar quando se apaixonam, o que costuma acontecer várias vezes em um só ano.

Talvez um só mês ou até uma semana… Controladores, agressivos e impulsivos, seduzem até a si mesmos diante do espelho. E mais: sabem que são irresistíveis.

Libra

Librianos são extremamente inseguros: estão entre os mais inseguros do zodíaco.

Amam se relacionar e apreciam relacionamentos estáveis e realizadores.

O problema é que, geralmente, buscam a realização no irrealizável, buscam relacionamentos idealizados e pouco reais.

E quando os relacionamentos tornam-se reais demais, podem buscar os ideais fora deles.

Nem sempre traem, mas se o fazem é por conta dessa insegurança.

Libra segue a regra de Sócrates: procure o bom, o bem e o belo por toda a sua vida e, enquanto não encontra, sente-se frustrado e infeliz.

Leão

Não é comum um leonino trair alguém, pois ele leva essa coisa da lealdade muito a sério.

E também vai depender de outros aspectos de seu mapa natal.

Mas, quando a paixão acaba, o que normalmente acontece depois de alguns anos, a coisa fica bem complicada para eles.

Amam com intensidade, mas sem paixão não sabem viver, o que pode ser um ponto de grande conflito interno.






Back to top